Publicado em: sex, 16 - fev - 2018

Lenha na fogueira, por Zékatraca

FOTO: (Divulgação)O carnaval mandou recado claro aos políticos brasileiros, dizendo que ninguém tolera mais as falcatruas tramadas na calada da noite dentro, dos gabinetes e empurradas goela abaixo, na sociedade.

 

********

 

Os enredos das escolas de samba Beija Flor e o da Paraíso do Tuiuti refletem bem o desejo do povo brasileiro. Principalmente a Tuiuti que mostrou, o quanto os políticos ainda praticam o sistema escravagista, que até domingo passado, ficou escondido por uma Lei (Áurea), que jamais poderia ser considerada como de LIBERTAÇÃO.

 

********

 

A escola que não era nem de longe, considerada páreo para uma Salgueiro, Portela, Unidos da Tijuca e tantas outras consideradas do primeiro time do carnaval brasileiro, mostrou que quando se fala a verdade, mesmo que seja num desfile carnavalesco, não se merece castigo, muito pelo contrário.

 

*******

 

A escravidão na história da Humanidade foi mostrada no carnaval do Rio de Janeiro, pela Paraíso do Tuiuti. A escola de São Cristóvão propôs uma reflexão sobre os 130 anos da Lei Áurea e como a escravidão permanece nos dias atuais.

 

*********

 

A crítica sobre a reforma da Lei Trabalhista imposta aos trabalhadores brasileiros, estava lá, retratada por carteiras de trabalho sem assinatura e o que foi mais impactante, um presidente da república com a CARA DE VAMPIRO. Quer dizer: “O Atual governo está sugando o sangue dos brasileiros”.

 

*******

 

O desmanche dos programas sociais e principalmente a tentativa de reforma na Previdência que pode transformar o brasileiro num escravo da idade da aposentadoria.

 

********

 

A sacada do carnavalesco da Tuiuti merecia não apenas o 2º lugar, mas, o PRIMEIRO LUGAR e com méritos. A escola de samba que veio do Grupo de Acesso com a pecha de IO IO (aquela que sobe e desce constantemente), deu seu recado, mostrando que até no carnaval, o povo está cansado da mesmice. Ficou com a segunda colocação na nota dos jurados e em 1º lugar no coração do povo brasileiro.
 

********

 

A Beija Flor também perguntou por onde anda os filhos da nossa querida “Pátria Amada”! Questionou a falta de segurança em todo território nacional em especial no Rio de Janeiro.

 

********

 

A escola de Nilópolis também chamou a atenção para a Operação Lava Jato e transformou o prédio da Petrobras numa ratoeira, no símbolo da sujeira da rapinagem que quase leva nossa maior empresa a falência.

 

*********

 

Não sei se a Beija Flor queria mesmo protestar ou apenas tirar proveito da situação, na tentativa de recuperar o desastre que foi o desfile do ano passado. Pode até ser que a escola da família Abrão atirou prum lado e acertou do outro, o certo foi que os jurados acharam que seu tema tinha tudo a ver, com o que pensam os brasileiros. Nota Dez pela coragem de mostrar a realidade nua e crua que todo mundo tá acostumado a assistir nos telejornais diários.
 

********

 

Em Porto Velho, a responsável pela voz do povo, foi a Banda do Vai Quem Quer ao colocar como tema “Para o Brasil Voltar a Ser Campeão, Não Reeleja Político Ladrão”. A letra da marchinha composta pelo Toninho Tavernard manda o povo dar um chute na BUNDA do político ladrão.

 

*******

 

Como integrante da diretoria da Banda, me critico por não ter sugerido que a música fosse mais explorada. Era preciso que divulgássemos a letra em tudo quanto fosse meio de comunicação e procurássemos divulgá-la principalmente nas rádios, para que ficasse impregnada no cerebro dos eleitores, de maneira de que, na hora do voto se lembrassem de realmente dar o Chute na BUNDA do político ladrão.

 

*******

 

Mesmo assim, podemos considerar como objetivo alcançado o tema da nossa Banda. Mostramos que o folião de Rondônia também está de Olho na atual conjuntura da política brasileira.

 

Desfile do Bloco Leva Eu nesta sexta na Zona Sul

 

O carnaval de rua de Porto Velho continua na noite desta sexta-feira com o desfile do bloco Leva Eu na Zona Sul da cidade.

 

Com cinco atrações musicais entre eles a Banda Lua, Mário San, Mikéia Oliveira, Denny Mel e Jairo Gordin o Leva promete colocar na avenida Jatuarana o que temos de melhor em se tratando de bloco de trio elétrico. “Nossos foliões são a razão a nossa existencia e por isso merecem o melhor do melhor durante o nosso desfile”, disse o presidente Vava.

 

A concentração está marcada para as 20 horas em frente ao campo Florestão e o início do desfile, para as 23 horas. “Vamos proporcionar aos foliões da Zona Sul, aproximadamente Três Horas de muita animação”.

 

Este ano a direção do Bloco Leva Eu realizou vários eventos na Associação Salves Jorge localizada na Vila Tupi, com o propósito de deixar os carnavalescos preparados para enfrentarem o grande cortejo que vai acontecer na noite desta sexta feira 16.

 

A banda Lua será a responsável pelo desfile do bloco propriamente dito. “Tocando tudo quanto é ritmo, nossa banda pretende fazer o melhor em se tratando de carnaval, na noite desta sexta feira”.

 

O Alvará de licença para o desfile do bloco leva eu 2018, está autorizado e a concentração ocorrerá a partir das 20h.

 

As vendas do abadá estão a todo vapor e está em segundo lote. O Bloco Leva Eu conta com toda a população para participar da mais bonita festa de fechamento do circuito da Jatuarana. Foliões, Família, e toda população está convidada! Mais informações: (69) 99257-7099 / 99325-7476 / 99240-1125

 

RECURSO

 

Campeã do Carnaval do Rio 2018, Beija-Flor tem apoio da Lei Rouanet

 

A escola de samba campeã do Carnaval do Rio de Janeiro este ano, Beija-Flor de Nilópolis, tem apoio da Lei Rouanet. O Ministério da Cultura (MinC) aprovou a captação de R$ 2,4 milhões para o desfile, e a escola conseguiu arrecadar até o momento R$ 500 mil. Ela tem ainda 36 meses para captar os recursos desde a publicação no Diário Oficial da União do projeto aprovado pelo MinC. Pode continuar captando inclusive após a realização do evento.

 

Além do projeto da Beija-Flor, o MinC aprovou outros 24 projetos de escolas de samba, de ligas e de blocos de rua do Rio de Janeiro para o Carnaval 2018. Até o momento, no total, foram R$ 70,3 milhões aprovados e R$ 12,5 milhões arrecadados pelas agremiações junto a patrocinadores, com incentivo fiscal da Lei Rouanet. Este é o maior valor captado desde 2014 (R$ 11,4 milhões). Os apoiadores são nove empresas privadas e uma pessoa física.

 

No grupo das cinco primeiras colocadas, todas receberam apoio da Lei Rouanet. A Paraíso do Tuiuti captou R$ 500 mil dos R$ 2,5 milhões aprovados; a Salgueiro, R$ 500 mil dos R$ 1,9 milhão; a Portela, R$ 1.450.000 dos R$ 1.462.155 aprovados; e a Mangueira, R$ 500 mil dos R$ 2,6 milhões aprovados.

 

Os recursos investidos nos projetos aprovados via Lei Rouanet vêm de patrocinadores, que podem ser pessoas jurídicas (da iniciativa privada ou pública) ou físicas. Compete ao Ministério da Cultura analisar se todos os itens dos projetos candidatos a receber recursos estão de acordo com as normas estabelecidas, e autorizar, ou não, a captação de recursos junto a um patrocinador. Uma vez aprovado o projeto, cabe ao autor procurar o apoiador.

 

Os patrocinadores de projetos via Lei Rouanet recebem do governo federal um percentual de desconto no Imposto de Renda no ano subsequente, que varia de 30% a 100%, até o limite de 6% do imposto devido. (Assessoria de Comunicação – Ministério da Cultura)

Share this:
Share this page via Email Share this page via Stumble Upon Share this page via Digg this Share this page via Facebook Share this page via Twitter

Sobre o autor:

Zekatraca Silvio M. Santos é Jornalista atuante, principalmente na área cultural.

Zekatraca Porto Velho - Rondônia

Comente no FaceBook

sex Newspapertimes Theme